Google Ads: Os 7 erros mais comuns que afetam seriamente seus resultados – e como corrigi-los

Google Ads: Os 7 erros mais comuns que afetam seriamente seus resultados – e como corrigi-los

  • Henrique Aranha
    Por
    Diretor de Conteúdo
    Publicado em 19 de novembro de 2019

Muitas pessoas se aventuram no Google ads para anunciar seus produtos ou serviços na internet e, por falta de alguns conhecimentos básicos, acabam cometendo erros simples, mas que comprometem seriamente seus resultados.

Como veremos nesse artigo, a maioria dos erros são até bem fáceis de serem corrigidos.

E para lhe ajudar a salvar seu investimento – ou o que sobrou dele – Abaixo segue 7 erros bem básicos que comprometem seriamente seus resultados no Google Ads e como corrigi-los.

1. Palavras-chave muito genéricas

Já imaginou aquele churrasco de Sábado em que você já comprou o refrigerante, limpou a piscina, vai estrear a nova churrasqueira, mas na hora de comprar a carne, ao invés de pedir picanha, pediu apenas “carne”?

É provável que o açougueiro ainda lhe faça perguntas como “mas é pra churrasco ou panela?”, mas o Google não.

Não adianta ter uma ótima página de destino, textos persuasivos e anúncios geniais se suas palavras-chave forem genéricas.

Você provavelmente irá anunciar para um público muito abrangente, e poucos estarão realmente interessados no seu produto ou serviço. Torrando todo o seu investimento apenas com cliques, sem conversões e muito menos vendas.

Correção: Escolha palavras-chave mais específicas

Ao escolher suas primeiras palavras-chave, comece sempre com as mais específicas e vá ampliando com o tempo, e apenas se for necessário.

Por exemplo, se seu negócio é uma academia de Jiu-Jitsu em Florianópolis, não escolha termos como “jiu-jitsu” ou “artes marciais”, pois são absurdamente abrangentes. Prefira palavras-chave mais específicas como “academia de jiu-jitsu em floripa”, “aulas de jiu-jitsu florianópolis” ou “aulas de jiu-jitsu preço”, por exemplo.

2. Falta de palavras-chave negativas

Mesmo com um grupo de palavras-chave impecável, seus anúncios ainda poderão ser exibidos em pesquisas irrelevantes.

Por exemplo, se você tem uma concessionária de seminovos e trabalha com financiamento, mas não com consórcio, pessoas que pesquisam por “consórcio de veículos seminovos” podem acabar visualizando seus anúncios e clicando neles.

Correção: Identifique termos de pesquisa irrelevantes para o seu negócio e os use como palavras-chave negativas

Pessoas que estão pesquisando por consórcio para compra de carro, por exemplo, dificilmente estão prontas ou interessadas em um financiamento, por isso, seria importante adicionar os termos referentes e “consórcio” como palavra-chave negativa, para manter essas pessoas afastadas.

Desse jeito você evita gastos desnecessários com anúncios sendo exibidos em pesquisas irrelevantes.

3. Poucas ou nenhuma extensão de anúncio

O uso correto das extensões pode até mesmo gerar conversões diretamente no anúncio, isto é, sem a necessidade de seu cliente em potencial ter que acessar sua página para só então converter, como por exemplo, clicando no botão “ligue agora” inserido dentro do próprio anúncio através da extensão de chamada.

Mas ainda há outro beneficio prático no uso das extensões que poucos falam.

Elas aumentam o espaço que seu anúncio ocupa nos resultados de pesquisa. E quanto maior seu anúncio, logicamente, mais notado e clicado ele será.

Uma anúncio no Google Ads sem extensões é um anúncio incompleto, jamais anuncie sem elas.

Correção: Conheça as extensões de anúncio mais importantes e utilize-as sempre que possível

Você não precisa utilizar todas em seus anúncios, pois cada caso é um caso, mas aconselhamos que sempre se utilize o máximo delas que puder.

Extensão de chamada:
Exibe um botão no anúncio para que as pessoas cliquem e liguem diretamente para você.

Extensão de local:
Exibe o endereço, marcador do mapa e número de telefone.

Extensão de Sitelinks:
Exibe links para outras páginas específicas de seu site, além da página de destino principal do seu anúncio.

Extensão de frase de destaque:
Exibe textos adicionais em seu anúncio na rede de pesquisa, sendo possível destacar pontos importantes do seu negócio como “parcele em até 12x”, “Cobrimos qualquer oferta” e “Atendimento 24h”, por exemplo.

Extensão de comentário:
Caso sua marca tenha sido citada positivamente em algum site ou blog, é possível copiar o trecho desse elogio e evidenciar a fonte em seu anúncio.

Extensão de aplicativo:
A extensão de aplicativo conecta seu aplicativo a outros smartphones a partir do seu anúncio. Tornando muito mais fácil que seu app seja baixado no aparelho dos usuários que visualizarem seu anúncio. Lógico que essa extensão é voltada apenas a donos ou desenvolvedores de aplicativos.

4. Anúncio direcionando para a página inicial do site

Ainda que sua página inicial seja relevante e ofereça links para que o visitante conheça todos os seus produtos ou serviços, ela muito provavelmente não é uma página tão poderosa para a conversão como uma landing page bem estruturada ou uma página específica de um produto ou serviço.

E muitos usuários não estarão dispostos a navegarem no seu site à procura do que foi visto no anúncio. Abandonando a visita imediatamente e afetando drasticamente sua taxa de conversão.

Correção: Direcione seus anúncios sempre para uma landing page ou página específica do produto promovido

Se você está anunciando um novo veículo no estoque da sua concessionária, por exemplo, direcione seu anúncio para a página específica do automóvel, e não para a página inicial do site.

E essa regra não é apenas para produtos, serviços também.

Em caso de um consultório de nutrição, também como exemplo, direcione para uma landing page (página de captura) com um formulário de contato bem posicionado, para que o visitante forneça dados como nome, email e telefone ou até, se possível, agende online sua consulta.

5. Segmentação geográfica mal planejada

Negócios locais dificilmente erram nesse quesito, pois a segmentação geográfica deles é bem óbvia.

Um restaurante de comida árabe, por exemplo, irá segmentar seu anúncio para ser exibido apenas para quem estiver em suas proximidades, em caso de delivery, pode abranger até toda a cidade, dependendo do caso, mas jamais o Brasil todo, lógico.

Nosso problema começa quando vamos para os e-commerces ou qualquer outro serviço online.

Sim, a internet não tem fronteiras e qualquer negócio online pode comercializar seus produtos ou serviços para todo o Brasil, e até o mundo. Mas isso não quer dizer necessariamente que pagar para anunciar em todo o país é sempre lucrativo.

Muitas vezes algumas regiões trarão mais conversões e vendas que as outras, revelando-se como ótimas oportunidades de investimento, ou o contrário também, como uma região com resultados desastrosos, desperdiçando seu orçamento.

Correção: Identifique as regiões com maiores e menores taxas de conversão

Para otimizar ao máximo sua segmentação geográfica, você precisa se prender a métricas como conversões, taxa de conversão e custo por aquisição.

Encontre as regiões que geram mais resultados para esses indicadores e, se necessário, anuncie apenas nelas.

Caso não haja nenhuma discrepância relevante nesse quesito, procure então por regiões onde os resultados aparentam ser baixos e pondere a possibilidade de retirá-las da sua campanha.

Isso irá diminuir consideravelmente o custo por aquisição, minimizando o desperdício no seu orçamento e, consequentemente, tornando seus anúncios mais lucrativos.

6. Acompanhamento de conversão não configurado

Na solução anterior, falamos sobre acompanhar conversões, taxa de conversão e custo por aquisição na sua campanha.

E para mensurar tais indicadores é simplesmente obrigatório que o acompanhamento de conversões esteja configurado corretamente.

Anunciar no Google Ads sem o devido cuidado nessa etapa irá lhe deixar totalmente às cegas quanto ao ROI (retorno sobre o investimento) em seus anúncios.

Como você poderia aperfeiçoar uma campanha sem nem ao menos sabe de que região, anúncio ou palavra-chave vem a maioria das conversões?

Lembre-se, aquilo que não é mensurado, não pode ser melhorado.

Correção: Defina qual ação será considerada uma conversão e configure o seu acompanhamento

O primeiro passo é decidir qual será a ação que representará uma conversão em seu site.

Caso seja um e-commerce, uma conversão pode ser quando um usuário clica no botão “concluir compra”, ou acessa a página de destino ao finalizar uma compra.

Já na realidade de um prestador de serviço, como um consultor, o gatilho de conversão pode estar atrelado a um formulário de contato. Sempre que um visitante do site preencher os campos e enviar um pedido, uma conversão será contabilizada.

A verdade é que o que pode ser considerado uma conversão varia muito de um negócio para outro, mas o acompanhamento é o mesmo.

Depois de decidir quais ações serão consideradas conversões, é hora de configurar o código de acompanhamento do Google Ads.

O Processo não é de todo difícil, mas pode assustar pessoas menos experientes na área, pois é necessário ter acesso ao código fonte do site e uso do Google Tag Manager.

É recomendado que você entre em contato com seu desenvolvedor, um especialista em marketing ou uma agência ao menos para configurar o código de acompanhamento.

O serviço não é difícil e também não costuma ser caro, podendo ser realizado em torno de 40 minutos.

7. Apenas 1 anúncio por grupo

É verdade que muitas vezes pensamos que nosso anúncio é genial e ele sozinho acabará com toda a concorrência, mas dificilmente – ou nunca – as coisas são como imaginamos.

Se estamos falando de marketing, precisamos de dados precisos, informações concretas, não apenas um “achômetro” de que temos a melhor ideia da internet.

Correção: Crie e otimize frequentemente variações para seus anúncios

Crie ao menos 3 anúncios para cada grupo de anúncio de sua campanha e tente diferenciar o máximo possível um do outro para comparar posteriormente seus resultados.

Com o tempo, vá pausando os anúncios de pior performance e criando outras variações dos anúncios mais eficientes.

A criação de mais variações de um anúncios significa mais chances de acertar.

Todos os erros citados nesse artigo são extremamente comuns, mas também fáceis de serem consertados.

O foco de qualquer anunciante é alcançar assertivamente as pessoas que estão procurando ou precisando de seus produtos ou serviços.

E corrigindo todos os erros que apontamos, você já terá mais da metade do caminho andado, e é bem possível que já sinta uma melhora considerável nos seus resultados.

Mesmo assim, nunca pare de acompanhar e medir suas campanhas, pois quando o assunto é marketing, tudo precisa ser analisado constantemente.

Deixe seu comentário

Veja Também

Google Ads e Facebook/Instagram Ads: Qual deles é o melhor para anunciar seu negócio?
Google Ads e Facebook/Instagram Ads: Qual deles é o melhor para anunciar seu negócio?

Aprenda como funciona e o perfil do público que cada plataforma atinge e não tenha mais dúvidas na hora de decidir em qual apostar

Quais os 5 tipos de anúncio do Google Ads e como escolher o melhor para divulgar seu negócio
Quais os 5 tipos de anúncio do Google Ads e como escolher o melhor para divulgar seu negócio

Conheça cada um dos formatos de anúncio permitidos no Google Ads e quando utilizar cada um deles, afim de trazer sempre ótimos retornos para seu investimento.

Links patrocinados no Google: o que são e como funcionam?
Links patrocinados no Google: o que são e como funcionam?

Aprenda a posicionar as páginas do seu site nos primeiros resultados do Google por meio de anúncios pagos. A melhor solução para quem precisa de visibilidade online imediata

Não perca mais nenhum post

Cadastre-se para receber atualizações, artigos e dicas incríveis para o seu negócio diretamente em seu email