SEO na prática: tudo que você precisa saber sobre o assunto para seu site ficar no topo do Google

SEO na prática: tudo que você precisa saber sobre o assunto para seu site ficar no topo do Google

  • Henrique Aranha
    Por
    Diretor de Conteúdo
    Publicado em 2 de março de 2019 | Atualizado em 23 de junho de 2020

SEO é a sigla para (Search Engine Optimization), em português: Otimização para Mecanismos de Pesquisa. Se trata de um conjunto de técnicas usadas para melhorar o posicionamento de um site nas pesquisas feitas em mecanismos como Google e Bing.

Conquistar as primeiras posições nos resultados de pesquisa do Google é, sem dúvida, um dos maiores desejos de qualquer empresário que tenha um site. Afinal de contas são justamente essas primeiras posições que recebem  – de longe – a maior quantidade de cliques e visualizações.

Ter uma boa visibilidade nesses resultados pode aumentar consideravelmente as oportunidades de negócio para sua empresa. E é exatamente por isso que todos – inclusive seus concorrentes – anseiam tanto por ocupar as primeiras posições nos resultados de pesquisa do Google.

E para isso, uma boa estratégia de SEO é indispensável.

Outra coisa que vale ressaltar sobre SEO é que não é necessário gastar dinheiro com anúncios ou qualquer outro tipo de mídia paga, você mesmo pode fazer com que as páginas de seu site ou blog conquistem melhores posições a cada dia, apenas investindo seu tempo e esforço em executar as técnicas de SEO corretamente.

E é justamente isso que você vai aprender nesse artigo. Pronto para conquistar o topo do Google?

O que é SEO: tudo que você precisa saber para pôr em prática

Como dito anteriormente, SEO é um conjunto de técnicas que busca otimizar as páginas do seu site para que elas sejam sempre exibidas nas melhores posições dos resultados de pesquisa do Google e demais mecanismos de busca.

No grosso, qualquer ação que você toma com o objetivo de fazer com que seu site seja melhor exibido e receba mais acesso pode ser chamada de SEO.

Veja abaixo algumas informações de uma pesquisa da Rock Content, maior empresa de marketing de conteúdo da América Latina, que evidenciam o poder que as primeiras posições do Google têm.

  • No Google, só o primeiro resultado orgânico recebe 18% de todos os cliques nos resultados de pesquisa, o segundo resultado recebe 10% e o terceiro 7%.
  • 75% dos usuários nunca clicam em resultados após a primeira página dos resultados de pesquisa.
  • O primeiro resultado de pesquisa do Google em smartphones tem uma taxa de cliques de 31,35%.
  • 81% dos clientes realizam pesquisas online antes de fazer grandes compras.

Quando alguém faz uma pesquisa no Google sobre qualquer assunto, o algorítimo processa em instantes uma análise que leva em consideração diversos fatores, com o objetivo de entender o termo pesquisado e lhe apresentar as melhores páginas relacionadas.

A ideia do SEO é fazer com que as páginas do seu site se tornem essas melhores páginas, que sempre serão listadas nos primeiros resultados quando alguém pesquisar por algo relacionado ao seu mercado, produto ou serviço.

E para ter sucesso nessa tarefa árdua, é preciso entender, ao menos de forma básica, o funcionamento desse mecanismo de pesquisa.

Como o Google funciona

Para tornar seu aprendizado mais fácil, vamos comparar o Google a uma grande biblioteca.

Imagine que você vai a essa biblioteca chamada Google, procurando por uma informação sobre “como fazer exercícios físicos em casa”.

Nessa biblioteca há uma assistente, que lê todos os livros constantemente e sabe exatamente em qual capitulo deles há a resposta para qualquer pergunta que você faça.

Você simplesmente vai até a assistente da biblioteca e pergunta sobre “exercícios físicos em casa”.

Ela, de maneira muito prestativa, vai até a sessão de livros sobre saúde, busca todos os livros que possuam uma possível resposta e lhe entrega cada um deles, já abertos no capítulo que contém a informação que você deseja.

O modelo acima pode exemplificar relativamente bem a forma como o Google Funciona.

  • A biblioteca é o Google, com todos os sites indexados.
  • Os livros da biblioteca são os sites, indexados e listados pelo Google.
  • Cada capítulo dos livros representa uma página dos sites indexados, com informações valiosas e relevantes.
  • A assistente da biblioteca são os rastreadores, também conhecidos como “robôs do Google”. Esses rastreadores visitam todos os sites indexados, entrando em página por página, rastreando todo o conteúdo e levando essas informações para os servidores do Google.

Basicamente os robôs do Google estão sempre vasculhando a internet a procura de sites e páginas novas ou atualizadas. Ao identificá-las, ele envia as informações delas para o seu índice, ou seja, passa a indexá-las nos resultados de pesquisa relevantes.

Quando alguém fizer alguma pesquisa relacionada ao conteúdo da página indexada, o Google a exibirá juntamente com todas as outras páginas indexadas para o termo pesquisado, e a ordem será definida pelo ranking do Google, que é a forma do mecanismo avaliar a relevância das páginas, levando em consideração milhares de fatores.

Como o Google funciona

O ranqueamento do Google

O ranqueamento do Google nada mais é que a forma que o mecanismo usa para avaliar a relevância de uma determinada página de um site ou blog para então decidir em qual posição ela será exibida nos resultados de pesquisa.

Quando fazemos uma pesquisa no Google, os resultados listados não são ordenados de forma aleatória. Sendo assim, quanto mais bem ranqueada uma página estiver, mais próxima ao topo ela ficará.

Não se sabe ao certo quais são todos os fatores que o Google leva em consideração no momento de ranquear uma página, mas acredita-se que existam mais de 200. Uns mais relevantes e outros menos. A verdade é que o Google nunca divulgou abertamente essa informação.

Mas estima-se que os principais fatores de ranqueamento se dividem em dois grupos: on page e off page, e existem técnicas de SEO próprias para cada um deles.

Ranqueamento com SEO on page

As técnicas de SEO on page são todas aquelas que são feitas dentro do seu site. Sobre essas ações você tem sempre total controle.

Algumas das principais otimizações on page:
  • Qualidade do conteúdo
  • Títulos e enter-títulos estratégicos
  • Estudo de palavras-chave
  • Design responsivo no site
  • Velocidade de carregamento do site
  • Meta tags

Esses fatores serão constantemente avaliados pelo Google para que ele entenda o assunto que suas páginas abordam e o quão relevante elas são. Além disso, o mecanismo também se importa com a experiência dos usuários que visitam seu site, por isso fatores como conteúdo de qualidade, design responsivo e velocidade de carregamento devem ser levados muito a sério.

Ranqueamento com SEO off page

As técnicas de SEO off page são as que são aplicadas fora do seu site. O objetivo delas é mostrar ao Google como os outros site veem o seu, provando relevância no mercado.

Aqui o objetivo principal é aumentar a autoridade do seu site através de backlinks, que nada mais são do que links de outros sites para o seu.

O foco do SEO off page está quase que todo voltado para a aquisição de backlinks, mas não apenas nisso.

Algumas das principais otimizações off page:
  • Quantidade de backlinks
  • Autoridade e relevância dos sites que fornecem os backlinks
  • Contexto dos backlinks
  • Buscas no Google pela sua marca
  • Sinais sociais

Fatores como os citados acima são poderosos para provar ao Google que seu site tem autoridade.

Se uma página recebe muitos acessos através de buscas diretas pela sua marca e também através de backlinks de outros sites relevantes e com autoridade, o Google irá entender que essa página também tem autoridade. Consequentemente ela subirá no ranking, posicionando-se melhor nos resultados de pesquisa.

Os tipos de resultados do Google

  • Resultados pagos: são exibidos no topo ou rodapé das páginas de pesquisa. Esses anúncios são idênticos aos outros resultados, a única diferença é o nome “anúncio”, que evidencia que o resultado é uma publicidade paga. Ao contratá-los, você poderá escolher as palavras-chave que deverão ser pesquisadas para que seu negócio apareça nos resultados de busca, e você pagará sempre que alguém clicar nele.
  • Resultados orgânicos: É para esses resultados que os esforços em SEO são direcionados. Os resultados orgânicos do Google são listados de acordo com o algorítimo do mecanismo, do qual, já falamos aqui, lista os resultados por ordem de relevância, que é julgada, obviamente, pelo próprio Google.

Resultado pago VS Resultado orgânico no Google
Exemplo de resultado pago e resultado orgânico para uma pesquisa com o termo “tênis feminino” no Google. As técnicas de SEO visam melhorar o posicionamento das suas páginas nos resultados orgânicos.

SEO Black Hat x White Hat

O foco principal do algorítimo do Google é fornecer a melhor experiência a todos que usarem o buscador para encontrar algo. Exatamente por isso ele recebe atualizações frequentemente para que conteúdos duvidosos e de baixa qualidade, ou não sejam exibidos, ou sejam mal ranqueados.

Ainda assim existem maneiras de se “burlar” o algorítimo do Google e posicionar-se relativamente bem nos resultados, mesmo com um site mal otimizado e com conteúdo pobre. As técnicas usadas para isso são conhecidas como Black Hat.

SEO Black Hat

SEO Black Hat são técnicas antiéticas que jamais devem ser usadas por um gestor de marketing sério, até porque, não são capazes de gerar resultados sustentáveis.

E para penalizar sites que utilizem black hat e garantir que somente as melhores páginas ocupem as primeiras posições do Google, o algorítimo recebe constantemente novas atualizações, além de criar as diretrizes para webmasters, com as principais regras para posicionar seu site bem organicamente e de maneira totalmente honesta.

Qualquer site que o Google identifique com black hat, pode ser punido e ter todas as suas páginas removidas dos resultados de pesquisa.

Algumas das técnicas de SEO Black Hat mais conhecidas
  • Keyword stuffing: Lotar uma página com um termo específico o máximo de vezes possível, para aumentar a densidade dessa palavra-chave.
  • Conteúdo duplicado: Copiar artigos e outros textos de outros sites e postá-los no seu site ou blog.
  • Doorway page: São criadas diversas páginas otimizadas para palavras-chave específicas, para se posicionar em termos de pesquisa estratégicos, mas quando o usuário acessa, encontra um conteúdo genérico ou até sem nenhuma conexão com o que foi pesquisado.
  • Linkfarm: Praticamente uma “fazenda de links”, onde os participantes geram links entre si sem nenhum critério de relevância, apenas para forçar autoridade para o Google.
  • SPAN em Blogs: Comentar em outros blogs colocando um link para o seu site, afim de melhorar artificialmente seu ranqueamento.

SEO White Hat

As técnicas de SEO White Hat são aquelas que são totalmente aprovadas pelo Google. Se bem executadas, trazem ótimos resultados no médio e longo-prazo, não geram nenhum tipo de punição e os resultados se tornam cada vez mais significativos.

Se seu site estiver sempre focado em fornecer conteúdos originais, relevantes e de qualidade; pensar sempre na experiência do usuário e fornecer um design com uma usabilidade simples, é apenas questão de tempo para que suas páginas comecem a indexar bem nos resultados de pesquisa.

E se você deseja saber mais sobre SEO White Hat, já iremos abordar diversas dicas de SEO que você poderá aplicar agora mesmo no seu site e melhorar seu posicionamento nos resultados do Google.

Também é importante frisar que tudo que você está aprendendo sobre SEO nesse artigo baseia-se em técnicas de SEO White Hat.

Porque investir em SEO

A quantidade de conteúdo gerado por dia atualmente na internet é gigantesca, quando falamos em conteúdo, nos referimos a artigos em blogs, páginas de sites, notícias em portais e tudo que é compartilhado em mídias sociais.

Tudo isso é conteúdo que você e milhões de pessoas estão produzindo e consumindo.

Logo, não basta somente que seu site seja indexado pelo Google, você precisa estar, no mínimo, na primeira página, e lutar constantemente pelas primeiras posições.

Bônus: 7 dicas de SEO para você aplicar agora mesmo e melhorar a posição de seu site no Google

Se você é iniciante e não entende muito sobre SEO, preste atenção nessas dicas, elas serão muito úteis para melhorar o posicionamento de seu site no Google e, consequentemente, aumentar seu tráfego orgânico. Vamos lá!

1. Crie e envie o sitemap do seu site para o Google Search Console

Sitemap é uma lista com todas as URLs do seu site, ele tem a função de tornar a indexação do Google bem mais rápida e eficiente.

Ao cadastrar seu site no Google Search Console e enviar o sitemap, além de ajudar o mecanismo a entender melhor sobre seu site, você também apresenta suas páginas diretamente para o Google, sem precisar aguardar que ele às encontre e indexe por sí só.

É como se você batesse na porta do Google e dissesse “Ei, Google! Aqui está meu site”

Se seu site for em WordPress, há vários plugins que podem ser usados para criar seu sitemap de forma bem simples, como o Google XML Sitemaps ou o próprio All in One SEO, já bem popular entre webmasters e profissionais de marketing digital. Para sites não criados em WordPress, existe a ferramenta online XML-Sitemaps.

Após criar seu sitemap, você precisa informar ao Google. Para isso, basta cadastrar seu site no Google Search Console e procurar a opção “sitemap”, no menu lateral.

2. Cadastre sua empresa no Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma plataforma do Google criada para que empreendedores divulguem seus negócios gratuitamente nos resultados de pesquisa.

Se sua empresa estiver cadastrada no Google Meu Negócio, ao ser procurada no Google, será exibido também sua localização no Google Maps e outros dados sobre a empresa, como dados para contato, descrição da empresa e comentários.

Para cadastrar sua empresa, basta acessar o Google Meu Negócio, cadastrá-la e realizar a verificação, que é feita a partir de um código que o próprio Google envia pelos correios.

Resultado no Google Meu NegócioSe sua empresa estiver cadastrada no Google Meu Negócio, ela poderá ser exibida em áreas privilegiadas nos resultados de pesquisa, com fotos, textos, avaliações e diversas outras informações sobre seu negócio.

3. Gere conteúdo de qualidade

Pesquisas revelam que empresas que geram conteúdo de qualidade periodicamente conquistam em média 2 vezes mais visitas e 3 vezes mais oportunidades de negócio.

Faça com que o seu público tenha um interesse permanente em acessar o seu blog para ficar por dentro das novidades. Publique coisas novas, tendências do mercado, dicas, manuais e todo tipo de conteúdo útil para os seus clientes.

Se o conteúdo de seu site não for relevante para o visitante, ele sairá e provavelmente, nunca mais voltará a visitá-lo.

Não importa o seguimento em que sua marca atua, você precisa de um espaço para oferecer conteúdo de relevância e interesse do seu público-alvo, um blog da empresa é ideal para isso.

4. Tenha uma versão mobile do seu site

Segundo o próprio Google: a maioria das pesquisas no mecanismo de busca atualmente já são feitas a partir de smartphones. Não ter um site responsivo, com versões para todos os tamanhos de tela fará com que seu site descarte uma grande fatia dos usuários existentes na rede.

Cá entre nós: Uma das piores coisas ao navegar é acessar um site a partir de nosso smartphone e a página não se adequar ao tamanho da tela. Temos que ficar dando e tirando zoom, a experiência é horrenda. Se isso acontecer em seu site, é bem provável que o usuário entre e saia na mesma hora, aumentando sua taxa de rejeição.

O Google também tem dado preferência em seus resultados de busca para sites responsivos, ou seja, seu algorítimo rastreia sites que possuem versões para dispositivos móveis e lhes dá mais relevância, facilitando para que sejam melhor posicionados nas pesquisas.

5. Tenha URLs amigáveis

URL nada mais é que o endereço da página, no caso, costuma ser “seudominio.com.br/titulo-da-postagem”, isso seria uma URL amigável, agora, imagina se fosse “seudominio.com.br/2456-2018”.

Qual das duas você acha que é mais fácil de ser compreendida pelo usuário, ou mesmo indexada pelo Google? Com certeza a “titulo-da-postagem”. Geralmente, os sites já vêm configurados para isso, principalmente se ele tiver sido desenvolvido em WordPress. Caso você não saiba como modificar isso no seu site, chame seu desenvolvedor ou contrate uma agência, esse é um serviço bem rápido.

6. Atenção no título e descrição (title e meta description)

O título (title) de uma página é um dos fatores que mais influencia seu posicionamento no Google. Crie títulos objetivos, honestos e concisos.

Já a descrição (meta description) é o texto que fica abaixo do título do site nos resultados de busca, não afeta o rankeamento das suas páginas, mas pode ser um fator decisivo na hora do usuário decidir se vai clicar ou não no resultado e entrar no seu site.

Se seu site for em WordPress, você pode usar o plugin All in One SEO Pack para configurar todos os títulos e descrições nas suas páginas de forma muito simples. Caso contrário, entre em contato com seu desenvolvedor ou uma agência para isso.

7. Posicione bem as palavras-chave

Palavras-chave são os termos escolhidos estrategicamente para serem usados no texto que será produzido, assim, elas estarão posicionadas estrategicamente dentro do conteúdo, por exemplo: neste artigo, as palavras-chave utilizadas foram: seo, tráfego, google. Se você procurar, verá que os termos escolhidos como palavras-chave estão bem posicionados e espalhados pela página.

Os melhores lugares para posicionar suas palavas-chave são: Título Principal, subtítulos, primeiro e último parágrafo do artigo.

As palavras-chave são um dos principais fatores para que o Google entenda do que se trata suas páginas e posicione bem elas nas pesquisas relacionadas ao seu conteúdo.

Por isso, jamais às subestime, planeje bem quais serão as palavras-chave em cada página e artigo que for criado.

Como você deve ter percebido, SEO é um quesito indispensável para qualquer empresa que busca ter visibilidade na internet.

E não fique intimidado, o topo do Google é possível para qualquer um que trabalhe com dedicação, otimize frequentemente seu site e, principalmente, gere conteúdo relevante e de qualidade.

O Google e demais mecanismos de busca estão em constante mudança, logo, SEO é um assunto que ninguém pode dizer que domina por completo.

Por outro lado, seguindo essas 7 dicas que deixamos aqui, você já pode dar uma boa otimizada nas páginas de seu site e nos artigos do seu blog, se destacando da concorrência e atingindo com mais assertividade seu público-alvo.

Que tal uma consultoria em marketing digital totalmente gratuita para sua empresa?

Preencha o formulário abaixo e agende uma conversa com um de nossos especialistas


Consultoria em Marketing Digital
Deixe seu comentário

Veja Também

Como criar um site ou blog de graça para sua empresa
Como criar um site ou blog de graça para sua empresa

Orçamento enxuto para marketing é uma realidade comum em diversos negócios. Pensando nisso, separamos algumas das melhores plataformas gratuitas para que você já comece a criar um para sua empresa

5 Fatores que Podem estar Atrapalhando os Resultados no seu Site
5 Fatores que Podem estar Atrapalhando os Resultados no seu Site

De que adianta ter um bom tráfego se nenhum dos visitantes será convertido em cliente? Confira nossa lista com os 5 erros mais comuns que podem estar comprometendo os resultados em seu site

Links patrocinados no Google: o que são e como funcionam?
Links patrocinados no Google: o que são e como funcionam?

Aprenda a posicionar as páginas do seu site nos primeiros resultados do Google por meio de anúncios pagos. A melhor solução para quem precisa de visibilidade online imediata

Não perca mais nenhum post

Cadastre-se para receber atualizações, artigos e dicas incríveis para o seu negócio diretamente em seu email